Como melhorar sua escrita legal

Escrita legal

A palavra escrita é um dos instrumentos mais importantes da profissão jurídica. Palavras são usadas para defender, informar, persuadir e instruir.

Apesar de dominar a redação legal levar tempo e prática, habilidades de escrita superiores são essenciais para o sucesso, e você pode tomar medidas para melhorar o seu.

Lembre-se do seu público

Cada palavra que você escreve deve ser adaptada às necessidades do leitor. Documentos que incorporam a mesma pesquisa e mensagem podem variar muito em conteúdo e tom com base no público pretendido do documento.

Por exemplo, um resumo apresentado ao tribunal deve defender e persuadir. Um memorando para um cliente deve analisar as questões, relatar o estado da lei e recomendar um curso de ação apropriado. Mantenha sempre o seu público em mente ao elaborar qualquer pedaço de escrita.

Organize a sua escrita

A organização é a chave para uma escrita legal bem sucedida. Crie um roteiro para a sua escrita, usando pistas visuais para guiar o leitor. Introduza o seu assunto num parágrafo introdutório, use frases transitórias (“além disso”,” no entanto”,” além”, etc.) entre cada parágrafo, introduza cada parágrafo com uma frase de tópico, e use títulos e sub-rubricas para quebrar blocos de texto.

Limitar cada parágrafo a um tópico, e resumir sua mensagem com uma sentença ou parágrafo final. A estrutura organizacional guia o leitor através do seu texto e promove a legibilidade.

Livrem-se de jargões

Legalês-frases legais especializadas e jargão — pode tornar a sua escrita abstrata, estilosa e arcaica. Exemplos de legaleses incluem palavras como acima mencionado, herewith, heretofore, e wherein. Livrem-se do legalês desnecessário e de outros jargões a favor do claro e simples.

Para evitar o legalismo e promover a clareza, tente ler sua frase para um colega ou substituir palavras abstratas com termos simples e concretos. Por exemplo, em vez de usar “Estou na recepção da sua correspondência”, use “recebi a sua carta.”É mais claro e mais sucinto.

Ser conciso

Cada palavra que você escreve deve contribuir para a sua mensagem. Omitir palavras estranhas, encurtar sentenças complexas, eliminar redundâncias, e mantê-lo simples.

Considere a seguinte frase:

“Devido ao fato de que o réu não tentou pagar o dinheiro devido ao nosso cliente no valor de US $3.000, tornou-se absolutamente essencial que tomemos medidas legais adequadas para obter o pagamento do referido montante.”

Uma versão mais concisa diz: “uma vez que o réu não pagou os $3.000 devidos ao nosso cliente, vamos apresentar um processo pedindo reembolso.”A última frase transmite a mesma informação em 18 palavras contra 44. Omitir palavras desnecessárias ajuda a clarificar o significado da frase e acrescenta impacto.

Usar palavras de ação

As palavras de ação tornam sua prosa legal mais poderosa, dinâmica e vívida. Adiciona ponche à tua escrita com verbos que dão vida à tua prosa. Aqui estão alguns exemplos:

Fraco: o réu não era verdadeiro. Melhor: o réu mentiu.

Fraco: a testemunha rapidamente entrou no tribunal. Melhor: a testemunha fugiu para o tribunal.

Fraco: o juiz estava muito zangado. Melhor: o juiz ficou furioso.

Evitar a voz passiva

A voz passiva disfarça a responsabilidade de um ato eliminando o assunto do verbo. A voz ativa, por outro lado, diz ao leitor quem está atuando e clarifica sua mensagem.

Por exemplo, em vez de “o prazo de arquivamento foi perdido”, diga “advogado do queixoso falhou o prazo de arquivamento.”Em vez de “um crime foi cometido”, diga ” o réu cometeu o crime.”

Editar impiedosamente

Edite sua escrita impiedosamente, omitindo palavras desnecessárias e reescrevendo para clareza. Uma revisão cuidadosa é particularmente importante na escrita legal.

Ortografia, pontuação ou erros gramaticais em um documento submetido ao tribunal, advogado oponente ou um cliente pode minar a sua credibilidade como profissional legal.

Fonte: https://direitos.me/como-tirar-nada-consta-online/